Connect with us

Caso de polícia

Membro do PCC, Apontado como Terceiro na Hierarquia, Deixa Prisão no Rio Grande do Norte

Avatar of Alteni

Published

on

Membro do PCC, Apontado como Terceiro na Hierarquia, Deixa Prisão no Rio Grande do Norte
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Décio Português, Apontado como Terceiro na Hierarquia do PCC, Deixa Prisão no Rio Grande do Norte

Décio Gouveia Luís, mais conhecido como Décio Português, apontado pelo Ministério Público do estado de São Paulo como integrante da alta cúpula da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), foi liberado da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, de forma discreta. A sua libertação, que ocorreu em agosto deste ano, foi resultado de uma decisão emitida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), e a notícia não foi amplamente divulgada pelas autoridades prisionais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Décio Português sempre negou sua ligação com o PCC, apesar das alegações do Ministério Público de São Paulo de que ele ocupava a posição de terceiro na hierarquia da facção durante seu período em liberdade. Sua prisão ocorreu em agosto de 2019, quando a Polícia Civil de São Paulo o deteve em uma residência de luxo em Arraial do Cabo, no litoral norte do Rio de Janeiro.

No entanto, em junho de 2021, ele foi transferido para uma penitenciária federal devido às acusações de liderança na maior organização criminosa do Brasil. De acordo com informações fornecidas por policiais civis envolvidos na prisão de Décio, ele supostamente chefiava uma quadrilha de traficantes de drogas em Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo, que lucrava cerca de R$ 100 mil por dia com a venda de cocaína e maconha. Posteriormente, ele foi absolvido dessa acusação.

A Justiça de São Paulo condenou Décio a 5 anos e 4 meses de prisão por associação a organização criminosa, mas o absolveu das acusações de tráfico de drogas. Em 21 de junho de 2022, a defesa recorreu da decisão e solicitou que ele aguardasse o recurso em liberdade.

Após quatro anos de prisão, o caso foi parar no STJ. Em 24 de agosto deste ano, o ministro Ribeiro Dantas concedeu a soltura do detento, alegando excesso de prazo na prisão preventiva em resposta ao pedido da defesa.

Em uma reviravolta adicional, em 14 de setembro, a 13ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo indeferiu o pedido da defesa de Décio de desinternação de um presídio federal e determinou sua permanência por mais um ano na instalação de segurança máxima. No entanto, na prática, Décio Português já estava em liberdade devido à decisão anterior do STJ.

Tanto a Secretaria Estadual da Administração Penitenciária (SAP) quanto o Ministério Público de São Paulo haviam argumentado, nos pedidos de renovação da internação de Décio em presídio federal, que sua posição na cúpula do PCC representava um risco à segurança, justificando sua permanência em uma instalação de segurança máxima. No entanto, Décio sempre sustentou sua inocência em relação às acusações que levaram à sua internação em penitenciária federal.

Você também pode gostar: Discurso Forte: Nikolas Ferreira Desmascara Flávio Dino na Câmara ao Vivo! Assista!

📢 RECEBA NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO DIRETAMENTE NO SEU WHATSAPP. 🚀 SEJA PARTE DO NOSSO CANAL EXCLUSIVO HOJE MESMO, E ADIVINHE, É 100% GRÁTIS! CLIQUE AQUI E NOS SIGA

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.