Connect with us

Política

Paulo Figueiredo revela última atualização sobre o relatório das Forças Armadas, confira

Paulo Figueiredo - Foto Reprodução do Twitter

Nesta segunda-feira, dia 7 de novembro, o jornalista revelou mais uma atualização em relação ao tão esperado relatório das Forças Armadas. Em resumo, o comentarista da Jovem Pan afirmou que a Defesa brasileira resolveu aguardar o final das eleições americanas para apresentar o documento. 

“Apurei que o tão aguardado relatório do Ministério da Defesa não sairá antes das eleições americanas. Considero uma decisão bastante acertada, se vocês me perguntarem, por inúmeros motivos. Também estou curioso, como vocês.” Comentou Paulo Figueiredo por meio do Twitter, recebendo em seguida centenas de questionamentos. 

Você pode gostar: Roberto Motta escancara o motivo das manifestações: “Só não entende quem não quer”

Paulo Figueiredo de forma corajosa manda pede para população continuar as manifestações 

Ainda usando suas redes sociais, o jornalista Paulo Figueiredo também incentivou que a população brasileira não parem as manifestações. Entretanto, solicitou que se manifestem mas com respeito às forças policiais. “Respeitem as forças policiais que estão agindo dentro dos seus deveres constitucionais! A imensa maioria dos policiais compartilha da aflição de todos nós e tem agido com enorme respeito. Não forneça a desculpa que o lado de lá está esperando! LEI E ORDEM!!!” Comentou o comentarista.

Confira: Elon Musk deixa claro recado a censura do TSE no Brasil, saiba mais 

Em conclusão, também pediu para que as manifestações sejam dentro dos limites constitucionais. “Volto a dizer, pela milésima vez: manifestem-se dentro dos limites constitucionais e legais! Lei e Ordem! Mas, não parem! O que diz a lei de crimes contra o Estado Democrático de Direito?  (LEI Nº 14.197, DE 1º DE SETEMBRO DE 2021).”

“Art. 359-T. Não constitui crime previsto neste Título a manifestação crítica aos poderes constitucionais nem a atividade jornalística ou a reivindicação de direitos e garantias constitucionais. Por meio de passeatas, de reuniões, de greves, de aglomerações ou de qualquer outra forma de manifestação política com propósitos sociais. Basta não incitar PUBLICAMENTE animosidade entre as FFAA e os poderes constituídos. Criticar o TSE pode de forma explícita na lei!” Concluiu Paulo. 

Leia também: Relatório do Exército: Chegou o dia e já começou as cobranças da população, saiba mais

SEGUE A GENTE TAMBÉM NO TWITTER:

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.